Birras
6 Junho, 2017
Psicologia Positiva
30 Agosto, 2017

Recursos Humanos

Cómo-crear-un-blog

A paixão pelo trabalho é a força que nos leva mais além! 

A gestão de recursos humanos bem planeada e executada gera resultados positivos e tangíveis, sendo o principal fator competitivo de qualquer entidade.

A constituição de um sistema de recursos humanos coerente resulta em colaboradores motivados e alinhados com os objetivos organizacionais – pessoas que sentem a empresa como sua e comungam da sua missão – constitui a peça fundamental para o sucesso.

A missão da empresa deverá ser em primeiro lugar “abraçar” o colaborador, reagindo este com a sua paixão e dedicação ao trabalho.

A mudança nos nossos dias exige que a área de recursos humanos assuma uma importância estratégica equivalente às outras áreas de negócios. O objetivo desta área é a de aumentar a eficiência e eficácia das ações do capital humano, aumentando a produtividade, atuando em favor da minimização de tempo/custo e da maximização de resultados.

Para tal, as políticas de recursos humanos devem investir no potencial de cada profissional, fomentar a sinergia e o seu compromisso através de uma exigência sadia por resultados. Em vez de estimular condutas coletivas onde o que importa é cumprir de objetivos definidos pela chefia hierárquica, sem que os mesmos sejam compreendidos pelo próprio, executando este de forma automática, sem qualquer envolvimento da sua parte.

Isto só se consegue centrando-se no fator motivacional do capital humano.

Motivação (mover para a ação) é um ato constante de paixão, quanto mais a pessoa for automotivada para o trabalho, mais ela estará comprometida e procurará dar o seu melhor a favor da empresa. Por isso é que os empresários devem investir na promoção da paixão de cada colaborador pelo seu trabalho, ao aumentar os níveis de satisfação no trabalho, aumentam os níveis de produtividade.

Com base na motivação e envolvimento organizacional, conseguirá, de certeza, catalogar os  profissionais que conhece na sua empresa e que trabalham consigo, em 3 tipos:

– aqueles que trabalham com prazer e que tem orgulho em pertencer à empresa, contribuindo para que ela cresça e prospere;

– aqueles que só fazem aquilo que é esperado;

– aqueles que só veem desgraça em tudo (além de não contribuir para a melhoria, passam o tempo a criticar e a “dar para trás” aos que ainda tentam!).

 

A motivação vem de cada profissional e só ele pode se motivar, mas a empresa pode e deve utilizar uma série de ferramentas / condições (que não passam apenas pelo parte monetária) para ajudar a aumentar essa motivação.  Se sentirmos que pertencemos a uma equipa e que a empresa se preocupa connosco enquanto indivíduo e não como mero colaborador, estamos motivados a dar sempre mais ou a esforçamo-nos por atingir os objetivos.

Por isso o papel da empresa é fundamental. Se a empresa quer ser produtiva e gerar lucros cada vez maiores, certamente deve trabalhar a relação de confiança mútua, investir em ações onde cada colaborador seja considerado a pessoa mais importante da organização, sempre com vontade de ajudá-lo a trabalhar em sinergia com os seus colegas, em prol do objetivo único da organização.

As empresas têm de perceber que só este tipo de compromisso das suas equipas de trabalho pode gerar resultados. A isto se chama paixão pelo trabalho, sinal de que a pessoa vai assumir riscos, dar mais do que pode, não vai temer obstáculos, uma vez que as metas da empresa passam também a ser as suas próprias metas.

Cabe à empresa, através dos seus líderes, descobrir o que motiva cada um de seus colaboradores para que se sintam únicos e essenciais à empresa. Investir em ações que estimulem a auto motivação e, consequentemente, o compromisso pode ter um custo, mas o resultado será sempre uma produtividade alta, tanto em quantidade como em qualidade.

Os psicólogos nas empresas têm a responsabilidade de aproximar estes dois polos, em que os objetivos têm de ser os mesmos para cada um, sendo os resultados prazerosos para ambos. O trabalho do departamento de recursos humanos consiste em CUIDAR dos colaboradores e mostrar-lhes esse cuidado ao dar significado a si e ao seu trabalho. Só assim consegue criar as condições para eles sintam paixão em tudo o que fazem diariamente dentro da empresa.

A empresa só tem a ganhar quando os seus profissionais são os seus verdadeiros parceiros.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *